Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ricos à pressão

por Pedro Brinca, em 19.03.13

As empresas portuguesas foram apresentando, nas últimas semanas, os resultados operacionais de 2012. Apesar da crise, parece que entre as maiores empresas o lucro foi o denominador comum, sempre na casa dos muitos milhões de euros.

Entre essas empresas surge, desde logo, a EDP com mais de mil milhões de euros de lucro. A Jerónimo Martins com 360 milhões de euros e a Galp Energia com outros tantos. O BPI registou 250 milhões nos lucros e a PT registou 230 milhões. O sector dos seguros fechou o ano com um resultado global de quase 542 milhões de euros. Só a atividade seguradora da Caixa Geral de Depósitos deu lucros de 100,8 milhões.

Só os lucros da empresa de eletricidade davam para se aliviar em cem euros a conta da luz de cada português, o que em muitas famílias significava 400 ou 500 euros disponíveis no fim do ano para outras aquisições. Uma vez que estas empresas são de sectores essenciais à vida dos portugueses e à economia nacional, está à vista uma forma de aliviar claramente as dificuldades por que muitos passam.

Apesar da crise e da forte austeridade imposta aos portugueses, continua a haver três na lista anual dos homens mais ricos do mundo, que até aumentaram as suas fortunas. Américo Amorim vê a sua fortuna avaliada em 4,1 mil milhões de dólares, Alexandre Soares dos Santos em 3 mil milhões e Belmiro de Azevedo em 1,45 mil milhões de dólares.

Não se trata de estar contra haver ricos, pois esse é um fator de distinção de quem merece e lutou por isso, quando é esse o caso. Mas é apenas e só uma questão da justa distribuição da riqueza. Que o dono da Porsche ganhe muito é problema de quem compra carros dessa marca, pois só o faz quem quer. Se o Cristiano Ronaldo ganha milhões ao minuto é porque há quem lhe pague. Mas é difícil de aceitar a riqueza conquistada a partir dos bens de primeira necessidade, que deviam ser mais baratos numa sociedade que não vivesse em função em lucro e do objetivo de fazer ricos à pressão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07


3 comentários

De Anónimo a 20.03.2013 às 10:26

As declarações do "pensador" Belmiro de Azevedo vieram mesmo a propósito, hem Pedro Brinca?
Como nós gostaríamos que não nos dessem razão...

De Fátima Inácio Gomes a 20.03.2013 às 10:28

Peço perdão, não me tinha identificado no comentário anterior.

De Romeu Cristovao a 27.03.2013 às 15:18

olá

Comentar post





Últ. comentários

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...