Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dizem que sou de esquerda

por Helena Freitas, em 22.01.14

 

Dizem que sou de esquerda quando me insurjo contra a estratégia de empobrecimento do meu país, quando me revolto com a iniquidade das medidas económicas do governo, quando contesto a venda das empresas públicas, quando me amotino com o desinvestimento no ensino público ou com a destruição do sistema nacional de saúde. Dizem-me que sou de esquerda quando contesto este rumo para o meu país, e acompanham este meu “rótulo” de um diploma de responsabilidade, por inerência, porque sendo de esquerda sou responsável pelo caminho e pelas opções que nos conduziram à perda de soberania. Crêem que assim me deixam rendida à ausência de alternativa.

 

Dizem que sou de esquerda quando não tolero a discriminação de qualquer tipo, quando sou a favor da igualdade de direitos entre homens e mulheres, quando contesto a desigualdade crescente entre ricos e pobres, quando desejo que o presente e o futuro do meu país seja construído na igualdade de oportunidades para todos. Quando me dizem hoje que sou de esquerda, já pouco importa a ideologia. Hoje somos de esquerda quando exigimos um Estado que se deixe orientar pelo valor da dignidade humana. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:28





Últ. comentários

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...