Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mudar o mundo

por Pedro Brinca, em 27.08.13

O soldado Bradley Manning foi condenado a 35 anos de prisão pela maior fuga de informação classificada da história dos Estados Unidos. O jovem de 25 anos passou para o site da Wikileaks perto de um milhão de telegramas diplomáticos norte-americanos e ficheiros do Departamento de Defesa sobre as guerras do Afeganistão e do Iraque, denunciando muitas atrocidades que aí foram cometidas pelos militares.

A União Americana para a Defesa das Liberdades Cívicas considerou que “um sistema legal que não distingue entre fugas de informação para a imprensa, feitas no interesse do público, e traição ao país não só vai produzir resultados injustos como privar o público de informação vital para a democracia".

Julian Assange está desde Junho de 2012 na embaixada do Equador em Londres sob asilo político, evitando assim ser extraditado para a Suécia, onde é acusado de um crime de violação e outro de abuso sexual, naquilo que parece ter sido uma armadilha que lhe foi montada. O ativista diz temer ser posteriormente extraditado da Suécia para os EUA, para ser julgado por espionagem.

Mesmo refugiado, o fundador da WikiLeaks afirmou há duas semanas que a população mundial está em dívida para com o analista informático Edward Snowden, que aponta como responsável pela reforma do programa de espionagem anunciada pelo Presidente dos Estados Unidos. Para Assange, as medidas avançadas por Barack Obama "validam o papel de Snowden" como denunciador de comportamentos alegadamente ilegais ou desonestos por parte de uma organização.

O antigo colaborador dos serviços secretos norte-americanos Edward Snowden está em asilo temporário na Rússia para evitar a justiça norte-americana, depois de ter revelado documentos que mostravam os amplos programas secretos de monitorização de comunicações telefónicas e digitais pelos governos dos EUA e do Reino Unido.

Entretanto, o Guardian, jornal utilizado para as revelações, foi ameaçado de um processo judicial se não destruísse ou entregasse todos os arquivos fornecidos por Snowden. Dois agentes supervisionaram a destruição dos discos rígidos na sede da publicação, mas o editor disse que isso não impedirá o jornal de continuar a fazer revelações, já que havia cópias no exterior.

O principal jornalista do Guardian", Glenn Greenwald, vive no Rio de Janeiro, o que lhe permite ainda alguma tranquilidade face às investidas governamentais britânicas, mas o seu companheiro, o brasileiro David Miranda, passou nove horas detido pelas autoridades no aeroporto de Heathrow. Os aparelhos eletrónicos que transportava foram confiscados.

Por cá, houve uns contratos danosos assinados por uma série de empresas públicas, os famosos swaps, que agora estão em investigação. Os documentos de trabalho que serviram de base a cinco dos oito relatórios de auditoria sobre os 'swaps' realizados no final de 2008 foram destruídos pela Inspeção-Geral de Finanças (IGF) depois de janeiro 2012, numa altura em que este dossiê já merecia atenção especial dentro do Ministério das Finanças.

Os Governos, as organizações públicas, as estruturas de Estado de países ditos democráticos e desenvolvidos andam a guardar segredos demais. Cada vez fazem mais sentido as teorias da conspiração. A adjetivação entre resistente e terrorista depende apenas do posicionamento do observador. Nos casos que envolvem a Wikileaks temos gente perseguida por ter ousado divulgar a verdade. Pensando que iam ajudar a criar um mundo melhor.

Bradley Manning, aliás Chelsea Manning, desabafou pouco antes do julgamento: “pergunto-me como é que eu pude pensar que poderia mudar o mundo, era um simples analista”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:01


Profissão: Presidente da Câmara vitalício?

por Nuno Vaz da Silva, em 19.08.13

As eleições autárquicas trouxeram para a praça pública a cansativa discussão de um artigo da lei de limitação de mandatos. O artigo tem motivado processos jurídicos, discussões de comentadores, recursos e muita incerteza quanto à validade de determinadas candidaturas.

Pretendia-se com o artigo que um candidato não pudesse concorrer a um 4º mandato no mesmo circulo eleitoral ou que não pudesse concorrer a um 4º mandato na mesma função?

Esta situação podia ter sido evitada com uma simples votação na Assembleia que clarificaria o intuito dos Deputados. Num país que pretende ser de primeiro mundo, é irónico que alguns eleitores estejam em suspenso para saber quem são os candidatos à sua Câmara Municipal ou à sua Assembleia de Freguesia por ineficiência da Assembleia da República.

Certamente os senhores deputados não se quiseram comprometer com os interesses deste ou daquele candidato do seu partido. Mas isso tem tido custos elevados para o erário público e para a qualidade da democracia portuguesa.

As leis deveriam ser simples e compreensíveis, evitando interpretações difusas e até paradoxais em função do juiz que decide. A existência e persistência de dúvidas sobre as intenções do legislador, provoca aos cidadãos falta de confiança nas instituições que os representam.

A Assembleia da República podia ter evitado este episódio degradante que ficará guardado nos tesourinhos mais deprimentes das eleições em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


António Araújo – Um português em Arguim (Parte II)

por Raúl Braga Pires, em 13.08.13

Na viagem que efectuamos até ao Parque Nacional do Banco d’Arguim, foi detectada uma pequena embarcação, a qual efectuava a sua actividade piscatória fora da lei. O crime, o facto de pescarem com rede em monofilamento, o que significa que é composta exclusivamente de nylon, logo material não degradável, uma das principais fontes de poluição neste Parque Nacional, o qual se quer naturalmente o mais protegido possível destes e doutros materiais agressivos. Foi aliás notório encontrar um tipo de “pufes” disformes e esverdeados ao longo da praia, “espécie poliamida” infelizmente não rara por estas bandas.

 

No entanto, espante-se uma vez mais o pacato cidadão português, as redes em monofilamento são permitidas em Portugal!

 

 

 

O registo da acção dos prevaricadores, é naturalmente essencial para a identificação da embarcação e respectivo proprietário, o que aliás aconteceu no dia seguinte, já que as novas tecnologias permitem um fácil e rápido circular da informação. Monofilamento apreendido, respectiva multa aplicada e a vida continua, que por estas bandas o almoço não fica garantido de véspera!

 

 

A “cebola” do António parece marcar 16.43h, hora do crime!

 

 

 

A minha grande surpresa, foi quando percebi que era possível sacar estas imagens ao posicionar o telemóvel no ângulo correcto!

 

 

É perceptivel nesta imagem o “pufe” de nylon da rede em monofilamento, na proa da embarcação.

 

Na continuação da viagem, o António demonstra que um 4X4 também sabe andar sob carris! Fazer uma vez mais atenção ao sábio relato sobre a natureza e as comunidades locais, que vai sendo feito ao longo da viagem.

 

 

A Continuar...

 

Raúl M. Braga Pires, em Rabat.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14




Últ. comentários

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...

  • silva

    A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...